1924 a 1961

Juventus: de um time fabril a uma pujança esportiva


Equipe e dirigentes do Cotonifício Rodolfo Crespi – década de 20

1924 – Fundação

O Cotonifício Rodolfo Crespi F.C. foi fundado no ano de 1924 em uma modesta salinha, fruto da fusão do Extra São Paulo F.C. e do Cavalheiro Crespi F.C. tradicionais clubes da várzea do bairro da Mooca formado por empregados da fábrica de tecidos da família Crespi.

Na ocasião decidiu-se por manter as cores do Extra São Paulo – vermelho, preto e branco – como sendo as oficiais da nova agremiação, aproveitando deste clube a maioria dos jogadores que já gozavam de certo prestígio nos “campinhos do bairro”.

Em contrapartida, o Cavalheiro Crespi F.C. cedeu a sua sede social – localizada na Rua dos Trilhos, nº 42 (antigo), preservando como data simbólica de fundação do clube o dia 20/04/1924.

1925 – Campo da Rua Javari

No dia 24/04/1925, o Cavalheiro Rodolfo Crespi ofertou a esta nova agremiação que tanto honrava o bom nome de sua fábrica no cenário esportivo um amplo terreno situado na Alameda Javry, nº 117 – atual Rua Javari – a fim de que naquele espaço, utilizado como cocheira de cavalos, fosse desenvolvida a prática do futebol em franca popularização na cidade em condições melhores e mais dignas.

estadio-javari-anos-30

Estádio da rua Javry – década de 30

1929 – Campeão Paulista

Uma campanha fantástica realizou o Cotonifício Rodolfo Crespi F.C. na conquista do título de Campeão Paulista da 2º Divisão no ano de 1929. Foram 16 partidas, 13 vitórias, 02 empates e 01 derrota, com 46 gols marcados e apenas 13 gols sofridos.  No dia 26/01/1930 o Cotonifício Rodolfo Crespi F.C. venceu por 1 x 0 a A.A. Republica no Estádio da Rua Javari, gol marcado por Piccinin. Com esta conquista, o clube fora convidado a participar da Divisão Principal do Futebol Paulista.

1930 – Mudança de nome: Nasce o Imortal Clube Atlético Juventus

No dia 19/02/1930, em Assembléia Geral Extraordinária, a diretoria do clube da Mooca resolveu mudar o nome da agremiação. Saía de cena o romântico Cotoníficio Rodolfo Crespi F.C. e surgia o imortal Clube Atlético Juventus. A sugestão do novo nome partiu do Conde Rodolfo Crespi. As cores oficiais do clube passam a ser grená e branco.

File0154
Cerimônia de mudança de nome para Juventus – 1930

1930 – Uniforme do C.A. Juventus

Originalmente, os diretores do C.A. Juventus pretendiam usar as mesmas cores do uniforme da Juventus da Itália – preto e branco. Este fato criou um impasse, pois grande parte dos filiados dessa divisão – Corinthians – Ipiranga – Santos e outros – já ostentavam estas mesmas cores. Diante dessa situação o C. A. Juventus, sem opção, procurou não aderir às cores já existentes nas demais agremiações, muito menos as suas cores tradicionais: o preto, vermelho e branco, cores estas também adotadas pelo extinto São Paulo da Floresta e S.C. Internacional.

Procurou-se, então uma cor sem semelhantes em clubes daquela divisão. Por sugestão de seu maior benfeitor Conde Rodolfo Crespi, que já havia sugerido a modificação do nome do clube para o de sua preferência na Itália – a Juventus – acabaram por optar pelas cores grená e branco, cuja semelhança tratava-se justamente da outra equipe da mesma cidade de Turim, o Torino.

Nesse momento as cores oficiais do C.A. Juventus passaram a ser a grená e o branco, as quais permanecem até os dias de hoje.

1930 – Estréia na Elite

O histórico dia 16/03/1930 marcou a estréia na elite do futebol estadual. Clube Atlético Juventus e Santos F.C. se enfrentaram no Estádio da Vila Belmiro, em Santos-SP em partida válida pelo Campeonato Paulista da Divisão Principal. O resultado não foi dos melhores para os juventinos: derrota por 6 x 1. Porém, não havia motivo para desânimo ou tristeza. O sonho maior de estar entre os grandes já era uma doce realidade para aquele grupo de abnegados e apaixonados juventinos. O C.A. Juventus entrou em campo com a seguinte formação: José (G), Berti, Segalla, Romeu, Túllio (capitão), Rafael, Raul, Balista, Moacyr, Bellacosa, Pedro. Técnico: Anniello Annunziato. O primeiro gol juventino na história do Paulistão foi marcado pelo avante Piccinin.

1930 – Surge O Moleque Travesso

moleque-gazeta

No dia 14 de setembro de 1930, um fato marcante entraria para todo sempre na história do Clube Atlético Juventus. Disputando pela primeira vez a elite do futebol profissional, o Garoto – como era conhecido o Juventus – surpreendeu a todos ao vencer a forte equipe corintiana em pleno Parque São Jorge por 2 a 1, gols marcados por Nico e Piola. Nascia alia um fatalismo e um apelido. Surgia a mística do Moleque Travesso, imortalizada nas palavras do inesquecível jornalista esportivo Tomas Mazzoni, que batizou o feito do novato time da Mooca como uma travessura de um moleque que ousou vencer um gigante em seus próprios domínios.

Nesta data histórica o Juventus atuou com: José (G), Berti, Segalla, Luizinho, Dudu. Raphael, Vazio, Nico, Raul, Piccinin e Piola.

1932 – Máquina Juventina

A melhor campanha do Juventus em toda história do Campeonato Paulista da Divisão Principal aconteceu em 1932. O Juventus figurou como um fortíssimo candidato ao título. Sua equipe formada por: José (G), Segalla, Piola, Joãozinho, Brandão, Rafael, Vazio, Nico, Orlando, Moacyr, Hércules. Técnico: Raphael Liguori, Os juventinos e a imprensa do passado batizaram esta equipe grená como “OS INESQUECÍVEIS” ou “MÁQUINA JUVENTINA”.

1934 – Campeão Amador

Instaurando-se o profissionalismo no futebol, o Juventus licencia-se das competições oficiais. Entretanto, com a denominação de Clube Atlético Fiorentino – camisetas grenás e uma flor de lis branca no peito como escudo – disputa o Campeonato Paulista Amador, promovido pela Federação Paulista de Futebol, entidade filiada a CBD – Confederação Brasileira de Desportos.

O C.A. Fiorentino não teve dificuldades para vencer um a um os seus adversários e conquistar, por antecipação e de forma invicta, o título de Campeão Paulista Amador de 1934, no dia 02/09/1934, ao bater a Ponte Preta de Campinas na Rua Javari por 5 a 3, gols marcados por Euvaldo, Euclydes, Raul, Bellacosa, Moacyr. Este resultado credenciou o C.A. Fiorentino, Campeão Paulista Amador, para a disputa da final do Campeonato Estadual promovido pela FPF numa melhor de três partidas diante da Ferroviária de Pindamonhangaba, Campeã Amadora do Interior. Com expressivas vitórias por 5 a 0 e 3 a 1, o C.A. Fiorentino sagrou-se Campeão Estadual Amador de 1934. A finalíssima aconteceu no dia 28/10/1934 no Estádio da Rua Javari.

O Fiorentino formou com: Tito (G), Segalla, Bellacosa, Joãozinho (Itália), Dudu, Gongora, Sabratti, Euclydes, Raul, Moacyr, Euvaldo. Sabratti e Raul (2) marcaram para o Fiorentino. Guedes fez o único gol da equipe do interior paulista. Raul da Rocha Soares, que na vitória por 5 a 0 em Pindamonhangaba já havia marcado três gols, foi carregado em triunfo pelos torcedores.

fiorentino

Equipe e dirigentes do Fiorentino

1935 – Ingresso no profissionalismo

Com uma equipe renovada, o Juventus disputa o seu primeiro Campeonato Paulista da era do Profissionalismo.

1940 – Campeão do Pacaembu

No dia 01/05/1940 foi organizado o Torneio Relâmpago do Pacaembu, em comemoração ao novo estádio municipal. Eliminando o Hespanha (Santos) e o Santos, o C.A. Juventus credenciou-se para grande final programada para 05/05/1940 diante da Portuguesa de Desportos.
O Moleque Travesso entrou disposto a mostrar o seu valor e goleou a Lusa por fulminantes 3 a 0, gols marcados por Ferrari, Danilo, Neves. Um título inesquecível. O C.A. Juventus atuou com a seguinte formação: Roberto (G), Ditão, Tito, Ovídio, Sábia, Nico II, Ferrari, Cafelândia (Badi), Danilo, Aurélio, Neves. Técnico: Nico

A espetacular assistência – cerca de 50.000 pessoas – que lotava as dependências do Pacaembu para assistir a final do Torneio de Campeões entre Palestra Itália e Corinthians vibrou e aplaudiu de pé a conquista juventina, que fez da equipe grená o Primeiro Campeão do Pacaembu.

1941 – Inauguração do Estádio Conde Rodolfo Crespi

O Clube Atlético Juventus realizou no dia 13/07/1941 a inauguração do seu novo estádio num grandioso festival esportivo. Na partida preliminar as equipes do Nacional e do Ypiranga se enfrentaram. Na partida principal enfrentaram-se Juventus e Corinthians. O placar do jogo terminou em 3 x 1 em favor dos alvi-negros. Ferrari de pênalti fez o primeiro gol juventino em sua nova casa. A equipe do bairro da Mooca foi a seguinte: Roberto (G), Guimarães, Sordi (Ditão), Paulo, Sábia, Nico II (Laurindo), Oswaldinho, Ferrari, Jair (Renato), Walter, Robertinho. Técnico: Raul da Rocha Soares.

1950 – Família Crespi se afasta

No inicio dos anos 50, o Juventus passou por um dos momentos mais difíceis de sua história. Após quase trinta anos, a família Crespi se afasta da diretoria do clube após a cogitar  uma fusão com a Ponte Preta de Campinas, a qual foi recusada pelo conselho deliberativo grená.

europa

Delegação do Juventus com o Papa Pio XII – 1953

1953 – Excursão a Europa e Título Interestadual

Pela primeira vez na história do clube, o Juventus realiza uma temporada internacional numa excursão à Europa realizando partidas memoráveis na Itália, Espanha, Suécia, Alemanha, Suíça, Áustria e na antiga Iugoslávia.
Para coroar o ano, o Juventus vence o Torneio Interestadual Jânio Quadros, ao vencer a Portuguesa Santista por 1 a 0.

1956 – Nova temporada internacional

O Juventus realiza uma marcante excursão na Argentina, onde enfrentou importantes equipes daquele país entre as quais a o famoso Boca Juniors-ARG.

Notícias Relacionadas

Balanço Patrimonial do Exercício de 2016

Balanço Patrimonial do Exercício de 2016

Na reunião realizada no dia 28 de abril de 2017, foram aprovadas pelo Conselho Deliberativo, as contas da Diretoria Executiva do exercício de 2016, conforme Balanço Patrimonial.

29 de abril de 2017
Juventus fecha patrocínio com a Uber

Juventus fecha patrocínio com a Uber

O Clube Atlético Juventus anunciou a parceria com a Uber na tarde desta quinta-feira (27/04). O Moleque Travesso se torna o segundo Clube no país a ter a Uber estampada em suas camisas, uma vez que a empresa já patrocina o Clube de Regatas do Flamengo.

27 de abril de 2017
Jogo Festivo 93 anos do Moleque Travesso

Jogo Festivo 93 anos do Moleque Travesso

No dia 20 de maio, às 15h00, a Rua Javari recebe uma partida de futebol diferente, com a presença de + 10 celebridades.

24 de abril de 2017
Parabéns Juventus!

Parabéns Juventus!

Hoje, o Juventus completa mais um ano de vida, já são 93 anos de história, glórias, alegrias e muita emoção nos corações grenás.

20 de abril de 2017
Edital de Convocação- Reunião Ordinária de 28 de abril de 2017

Edital de Convocação- Reunião Ordinária de 28 de abril de 2017

O Conselho Deliberativo divulgou, nesta terça-feira (18/04), o PCD nº 081/2017 referente ao Edital de Convocação, para a Reunião Ordinária do dia 28 de abril de 2017.

18 de abril de 2017
banner-juventus-site